I'll follow you into the dark.
dudeeimhungry:

quick take my picture

"

Tem o nome das tuas unhas nas minhas costas e eu não quero que se apague, como não quero esquecer o peso do teu corpo sobre o meu, o gosto da tua pele branca, branca; o aperto das tuas mãos sobre a minha carne; Respiravas em um compasso lento e perfeito, não contei a sequencia, é pena, mas não pude, não soube. Aliás, não contei nada, nem as horas, nem os andares, nem os graus, a temperatura do teu corpo e do meu, queimávamos. Eu estava inteiramente entregue a nós dois, não me interessava o mundo lá fora, se acabava, se chovia, se nos ouviam. Reparei somente quando o sol fugiu e a penumbra invadiu o lugar, mas teus olhos, teu corpo ainda assim refletiam-me a imagem mais sincera sobre o que é lindo, sobre a mulher, sobre o amor. Um par de “eu te amo” que se consumiu em beijos, no peso das mãos macias, em olhos de devorar 1 vida inteira. O suor do meu corpo no teu, dois, minha vida na tua. Não conte o tempo, fique. Vamos pintar o mundo, escrever nos muros. Morrer de amor, renascer no dia seguinte, nos querer ainda mais.


Danilo, pra você ficar. (via sexta-feira-blues)

(via 1cara-bonito)